HISTÓRIAS DE PATRÍCIAS E PATRÍCIOS - Como um corpo que conta sua própria história faz ecoar outros corpos e suas histórias de vida no chão da escola pública?
Patrícia Torres
São Paulo - SP
Pré-venda ColetivaLivroArte
26 Kicks da meta de 300 kicks
0%

Fiz greve (direito constitucional) e vão cortar meu salário - R$ 2.874,48 (120 horas/ aulas mensais). Esse é meu desvalorizado pagamento público. Após tantas lutas nas ruas, vão cortar o meu salário! Decidi, transmutar as energias das repressões e trevas com a publicação do meu livro, através de campanha virtual coletiva de pré-venda. Vou gritar as denúncias e anúncios das escolas públicas.


Fui a única a aderir a greve em minha unidade escolar.

A professora preta!
Me amarraram no tronco, e estou recebendo 3 mil chibatadas metafóricas para eu “aprender” a não sonhar e lutar por uma educação pública de qualidade. Fiz greve e estou recebendo as punições. Todos os dias estive nas ruas, inclusive aos sábados e domingos lutando pela valorização e aposentadoria digna para os servidores. Estou sendo castigada por pessoas que se orgulham das obediências horrendas.
"Se é lei escravizar, eu obedeço e escravizo. Se é lei chibatar e violentar, eu obedeço e chibato. Se é lei denunciar para o campo de concentração, eu obedeço e denuncio para morrer na câmara de gás."
A pessoa se orgulha das obediências sem nenhuma expansão de consciência para as profundidades sociais.

Desobediência civil já e já! É urgente!

Foi na escola estruturalmente racista! Fogo nos racistas! Vou botar fogo pra alumiar essas trevas e iluminar quilombos.
Com a tocha erguida na mão esquerda, anuncio a divulgação da publicação do meu livro "Histórias de Patrícias e Patrícios" - como um corpo que conta sua própria história faz ecoar outros corpos e suas histórias de vida no chão da escola pública?”


Trabalho de conclusão de curso na pós graduação "A arte de contar histórias" pólo A Casa Tombada com orientação da minha querida amiga Letícia Liesenfeld. A professora da UNESP Luiza Helena Christov indicou para publicação e vou calar meus medos e receios e ventar essas narrativas.  

Peço com humildade a minha teia de proteção para contribuir no atiçar o fogo com uma singela lenha, buscando transmutar e iluminar a escuridão dos silenciamentos, punições e retrocessos.

Cada contribuição, um livro nesse mundão!
Estou montando tb um espetáculo narrativo que circulará pelas escolas atiçando fogos, buscando nos aquilombar.

É muito fácil participar.

Finalize em segundos!

Mais de 2 milhões de brasileiros

Pagamento seguro

Parcele em até 12X

Um corpo performance, banhado de arte pisa o chão da escola pública, carregando as narrativas de sua vida com as peles da atriz, narradora e educadora.

A partir da vibração (abertura e mobilização) da arte, com performances-narrativas, outras pessoas que pisam o solo fértil e comunitário das escolas públicas são convidadas a contar suas histórias de vida.

Partilhas e contos de muitos corpos são trilhos incorporados de linhas escritas que iluminam alguns caminhos no percurso para ação das escutas das histórias de nossas Patrícias e Patrícios.

O valor arrecadado será revertido para os custos da publicação do livro e alguns exemplares serão distribuidos gratuitamente nas escolas públicas.
E unidades serão enviadas para as pessoas que contribuiram com R$ 30,00. 

História que sou

Sou filha de negro, neta de indígena, mulher brasileira,

regada nas matrizes ancestrais, raízes dos povos originários.  

visto minhas peles da atriz, narradora e arte-educadora nesta existência.

Brinco com as palavras na boca, 

invento mundos, desabrocho minha autora.

O tambor da cultura popular pulsa minha dramaturgia.

Piso o solo fértil e comunitário das escolas públicas, chão retrato da realidade desse país-tremor-Brasil.

Na gira artística, cavuco abismos, avessos, entranhas, adentro com respeito e delicadeza nas trevas das violências.

Assim que vou tocando a vida e a morte, protegida pelas forças da Deusa Arte.

Tenho encantamento

escuta

e um dedo de prosa com o mundo invisível 

Narro com voz. Narro no silêncio. Com o corpo em movimento.

Na encruzilhada da vida, escrevo as narrativas. 

Histórias que se entrelaçam nos portais da ficção e realidade. 

Arte-memória, histórias de vida.

Arte é minha semente, ofício, reza, ritual, prece de fé, lucidez louca

Sonho na união da Arte com a Educação

para transmutar - só um cadinho - esta nação.

Contribua com o que puder porque no financiamento
coletivo 20 reais de cada pessoa faz uma grande diferença!

Fale com a Kickante

A mais completa plataforma de
Crowdfunding do Brasil

26 Kicks
da meta de 300 kicks0%
Patrícia Torres
São Paulo - SP
Pré-venda ColetivaLivroArte
Campanha lançada em 09/12/2021

Campanha Flexível

+ 2 milhões

de brasileiros participando na Kickante

Mais de 300 milhões de reais

Contribuídos para projetos variados

+ 100 mil projetos

São milhões de brasileiros impactados!

Painel Transparente

Veja o status real de toda contribuição.